Perturbações depressivas ou depressões | Unidepressão

O que se designa por depressão é uma condição clínica caracterizada por um sentimento de tristeza e pela perda de interesse por atividades que antes eram tidas como agradáveis. Para ser considerada uma perturbação e não uma reação normal, estes sintomas devem persistir durante pelo menos duas semanas e ser, geralmente, acompanhados por alterações no apetite e nos padrões de sono, fadiga, dificuldades de concentração, indecisão, pensamentos suicidas ou sentimentos de inutilidade, impotência e desespero.23

A tristeza é uma emoção que faz parte da vida psíquica normal. É uma reação normal a momentos mais difíceis, mas geralmente passa em pouco tempo. Uma depressão é algo que tem um grave impacto na vida. Pode causar sofrimento tanto para o doente, como para as pessoas que o rodeiam. Trata-se de uma perturbação, que pode ser grave, e não de um sinal de fraqueza ou falha de carácter.24

A depressão afeta ao longo da vida cerca de 20% da população portuguesa e é considerada a principal causa de incapacidade e a segunda causa de perda de anos de vida saudáveis. Uma em cada quatro pessoas em todo o mundo sofre, sofreu ou vai sofrer de depressão25.

Diferentes fatores têm influência no risco de depressão, como alterações em neurotransmissores (substâncias químicas responsáveis pela comunicação entre os neurónios), fatores genéticos, traços de personalidade e fatores ambientais. Enquanto alguns genes aumentam a resiliência – a capacidade de recuperar de situações adversas – e protegem contra a depressão, outros genes aumentam esse risco. Experiências como traumas ou abusos durante a infância e stress durante a idade adulta podem aumentar o risco. No entanto, as mesmas situações de stress e perda podem desencadear a depressão numa pessoa e não na outra. Os fatores ambientais desempenham também um papel importante, uma vez que um bom ambiente familiar e relações sociais saudáveis podem aumentar a resiliência.26

Cerca de metade das pessoas que têm um episódio de depressão recuperam e não voltam a ter nenhum episódio.26 No entanto, depois de três episódios, o risco de reincidência aproxima-se dos 100% se não existir tratamento de prevenção.27

A depressão, mesmo nos casos mais graves, pode ser tratada e quanto mais cedo o tratamento é iniciado, mais eficiente é. A maioria dos doentes apresentam melhorias dos seus sintomas quando tratados com antidepressivos, psicoterapia ou uma combinação dos dois. 26

 

Creditos:SPPSM